22 de jul de 2010

Tornado na Serra pode ter tido vento de 200 km/h


Vento destrutivo deixou pelo menos 40 casas destelhadas e 12 completamente destruídas entre Gramado e Canela pouco antes das 21h desta quarta-feira (21/7). Pelo menos 12 pessoas feridas foram atendidas no Hospital de Canela. Os bairros atingidos no município foram o Santa Terezinha, Quinta da Serra, São José, Vila Cedro e Vila Maggi. Locais conhecidos na estrada entre Gramado e Canela, como a Churrascaria Zelão, sofreram pesados danos. Uma indústria foi completamente destruída e uma residência partida ao meio. Outras, pré-fabricadas, voaram. Árvores foram sugadas do solo. Grossos troncos de árvores acabaram decepados. Telhas retorcidas e postes caídos podiam ser vistos por toda a zona como se tivesse havido um bombardeio "Eu nunca tinha visto nada semelhante", contou o prefeito de Canela, Constantino Orsolin. Segundo Orsolin, 300 residências foram atingidas e mais de 200 árvores arrancadas. "No Santa Terezinha, há áreas em que parece que passou uma motosserra", contou 



A MetSul Meteorologia não têm dúvidas de que um tornado passou pela região entre Gramado e Canela, tanto que os jornais atendidos por nós (Grupo Sinos e Correio do Povo) já saíram hoje com a notícia de tornado na capa e não com múltiplas hipóteses para o fenômeno em seu noticiário impresso. Os danos de ontem à noite repetem imagens muitas vezes vistas antes em tornados no Rio Grande do Sul. Todas as características sinalizam inequivocadamente para um episódio tornádico como concentração de danos numa faixa, severidade dos estragos e relatos de moradores de que o vento intenso durou menos de um minuto, 40 segundos em muitos depoimentos. Há um dado meteorológico relevante. Enquanto a estação automática do Inmet registrou vento de 124 km/h, uma outra estação automática, essa pessoal, instalada no Condomínio Quinta da Serra, a apenas 450 metros de distância do equipamento governamental, não acusou nada de vento intenso, confirmando a idéia de tornado e descartando completamente a possibilidade de microexplosão.

É equivoco acreditar que a velocidade máxima do vento atingida entre Gramado e Canela tenha sido aquela indicada pela estação do Instituto Nacional de Meteorologia de 124 km/h. Por onde o tornado passou o vento foi muito superior. As imagens dos danos são consistentes com um tornado de categoria pelo menos F2 na escala de Fujita, ou seja, vento entre 180 e 250 km/h. Uma das imagens mais impressionantes de danos mostra o tronco de uma árvore, grosso, completamente decepado, quando em regra as imagens que se têm de árvores ‘cortadas como se fosse por uma navalha´ em tornados aqui no Sul do Brasil são de espécies com troncos mais finos.  


Toda a cobertura e mais informações você encontra no: http://www.metsul.com/blog/


Para doações a Defesa Civil do RS:
A Central de Doações está localizada no térreo do Centro Administrativo do Estado (Avenida Borges de Medeiros, 1.501 - Centro) e recebe qualquer tipo de doações: alimentos, agasalhos, materiais escolares, brinquedos, cobertores, água, colchões, etc.
O horário de funcionamento é das 9h às 18h. O telefone é (51) 3212 46 78 ou (51) 3212 26 75.

Quem quiser fazer doações em dinheiro pode utilizar a conta especial Programa Família Faz Bem, aberta pelo Banrisul - nº 03269130.0-5 - agência 0100.
Se preferir entrar em contato diretamente com a Defesa Civil, ligue para a Divisão de Assistência às Comunidades Atingidas através do telefone (51) 3210 4219.

DEFESA CIVIL DO RS


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails