17 de fev de 2011

Libertadores Douglas faz 2 e Grêmio passa fácil por bolivianos em casa

Do Terra.com


O Grêmio estreou na fase de grupos da Libertadores com uma excelente vitória sobre o Oriente Petrolero, da Bolívia. Atuando diante de quase 36 mil pessoas que foram ao Estádio Olímpico, o time tricolor venceu por 3 a 0, com ótima atuação e dois gols do meia Douglas, e assumiu a liderança do Grupo 2 da competição.

Após perder algumas chances, o Grêmio abriu o placar aos 43min do primeiro tempo, quando o meia Douglas não desperdiçou o erro da arbitragem para converter o pênalti. Três minutos antes, o lateral Gabriel entrou na área pela direita, tentou dar o drible e a bola bateu no rosto do zagueiro. O juiz uruguaio Líber Prudente viu mão e assinalou a penalidade, gerando muita reclamação dos bolivianos.

Logo após o intervalo, aos 2min, o lateral esquerdo Gilson aproveitou rebote do goleiro Hugo Suárez, em chute Borges, e só empurrou para as redes. Aos 24min, Douglas fez seu segundo na partida, após receber bela assistência de Lúcio.
A equipe tricolor volta a campo pela competição continental na próxima quinta-feira, na Colômbia, contra o Junior Barranquilla. As duas equipes venceram seus confrontos e, com três pontos, lideram o Grupo da Libertadores.

O Jogo:
Atuando apenas com Fabio Rochemback na contenção do meio de campo, o Grêmio foi melhor desde o início da partida. Com o recém-contratado Carlos Alberto, Douglas e Lúcio no setor de criação, o time de Renato Gaúcho desperdiçou muitas chances de gol, principalmente com Borges, substituto de Jonas no time titular.

E foi o atacante que tirou o primeiro grito de gol das arquibancadas do Olímpico. Aos 19min, Borges aproveitou cruzamento de André Lima, vindo da direita, dominou com o braço e empurrou para as redes. O árbitro uruguaio percebeu a infração e anulou o gol do camisa 9, que, em vão, havia acabado de comemorar com seu tradicional salto mortal.

No lance seguinte, veio a resposta dos bolivianos. O atacante Arce, ex-Corinthians e Sport, experimentou da intermediária e obrigou o goleiro Victor a se esticar e pôr a bola para escanteio, sem grandes sustos.
Principal responsável pelos lances de perigo, Borges deu lindo de passe de calcanhar para Douglas, aos 28min, e, da entrada da área, o meia bateu rente à trave, com muito perigo ao gol dos visitantes. No lance seguinte, o camisa 10 retribuiu o presente e deixou o centroavante em ótimas condições dentro da área. Borges finalizou, mas o goleiro Suárez salvou sua equipe.

Quando a pressão já havia diminuído e o jogo já estava mais equilibrado, o Grêmio "achou" seu primeiro gol. Aos 40min, o lateral Gabriel avançou pela direita, entrou na área e, quando tentou dar o drible, a bola bateu no rosto de Terrazas. O árbitro Líber Prudente, entretanto, viu mão na bola e, equivocadamente, assinalou penalidade. Douglas bateu forte, no canto direito, e fez com que os donos da casa levassem a vantagem para o intervalo.

O Grêmio voltou mais disposto para o segundo tempo e, logo aos 2min, ampliou o marcador. Borges girou bem na entrada da área, mas bateu sem grande força. O goleiro do Oriente Petrolero, porém, falhou no lance e soltou a bola nos pés do lateral esquerdo Gilson. O camisa 6 só teve o trabalho de rolar para o gol e aproximar seu time da vitória.

O segundo gol deu tranquilidade aos tricolores, que passaram a dominar completamente a partida, sem dar chances ao time boliviano. O Grêmio passou a administrar a posse de bola e a criou novas chances de gol. Em uma delas, aos 24min, Douglas decretou o final do marcador. Lúcio, já dentro da área, rolou para trás e só deu o trabalho para o meia empurrar para as redes.

Com o resultado garantido, o Grêmio teve oportunidades em bolas paradas chegou com perigo em alguns contra-ataques, mas não conseguiu transformar a fácil vitória em goleada.

Ficha Técnica:
Grêmio 3 x 0 Oriente Petrolero
Gols
Grêmio:
Douglas, aos 43min do primeiro tempo, Gilson, aos 2min, e Douglas, aos 24min do segundo tempo
Grêmio: Victor; Gabriel, Paulão, Rodolfo e Gilson; Fábio Rochemback, Carlos Alberto (Adilson), Lúcio (Maylson) e Douglas; Borges e André Lima (Escudero). Técnico: Renato Gaúcho
 
Oriente Petrolero: Hugo Suárez; Miguel Hoyos, Alejando Caamaño, Alejandro Schiapparelli (Alejandro Meleán) e Luis Gutiérrez; Diego Terrazas (Marcelo Aguirre), Fernando Saucedo, Jhasmani Campos (Alcides Peña) e Joselito Vaca; Mauricio Saucedo e Juan Carlos Arce. Técnico: Cuffaro Russo
 
Cartões amarelos
Grêmio: Carlos Alberto
Oriente Petrolero: Gustavo Caamaño e Mauricio Saucedo
 
Árbitro
Líber Prudente (URU)
 
Local
Estádio Olímpico, Porto Alegre (RS)
 
Público e Renda
35.693 pessoas/R$ 825.910,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails