28 de mar de 2011

Bispo critica cerimônia de casamento baseada na animação "Shrek" em Garibaldi

Zh.com

Diocese de Caxias emite nota em que censura os noivos e o frei que realizou a cerimônia religiosa inspirada no filme

 

 


O casamento da cabeleireira Denise Flores, 30 anos, e do dono de estofaria Marcelo Basso, 39 anos, ocorrido em Garibaldi há duas semanas, recebeu uma censura oficial do bispo da diocese de Caxias, dom Paulo Moretto.

O prelado criticou o fato de o casal, autorizado pelo frei Antoninho Pasqualon, ter se casado vestido de Fiona e da versão príncipe de Shrek e incentivado os convidados a se fantasiarem com base nos personagens dos filmes de animação do famoso ogro.


"Quem nunca sonhou com um cavaleiro ou ser um cavaleiro, montado num cavalo branco e armadura reluzente em busca de sua cara-metade? Então! Por que não tornar esse sonho em realidade?". A frase escrita por Denise foi entregue aos 600 convidados do seu casamento junto a um convite no estilo medieval.

A realização do sonho gerou críticas de católicos à diocese de Caxias do Sul, que reagiu em nota oficial censurando o frei que abriu a Igreja Matriz de Garibaldi a um casamento fora dos padrões tradicionais. A cerimônia no dia 12 foi planejada por mais de um ano para que todos os detalhes tivessem uma explicação.

—A gente resgatou um sonho de todos os convidados, cada um se identificou com os personagens assim como eu me identifico com o significado da Fiona, que é princesa, mas tem atitude e personalidade forte —explica a noiva.



Para poder entrar na igreja com uma coroa dourada e um vestido medieval, vendo no altar um príncipe, reis, rainhas e princesas dos contos de fadas, Denise precisou de quatro conversas embasadas na história para convencer o frei Antoninho Pasqualon a realizar a cerimônia.

—O casamento foi baseado na versão clássica da história, na Idade Média, que foi quando a Igreja teve mais poder. Eu convenci o frei lembrando do mandamento que diz para amar a Deus sobre todas as coisas. O meu sonho era me casar onde fui batizada —diz.

  


A cabeleireira lamentou a posição da diocese.

—Quero que as pessoas da Diocese de Caxias do Sul sentem para nos ouvir, porque eles não fizeram isso. Só ouviram os críticos —diz a noiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails