15 de jun de 2011

Cinzas de vulcão podem mudar cor da Lua em eclipse desta 4ª

Nesta quarta-feira, a maior parte das pessoas no planeta poderá assistir a um eclipse lunar diferente dos demais, devido às erupções vulcânicas no Chile. O fenômeno começa no fim da tarde, por volta das 16h20, e se estende até às 23h.

No Brasil, o eclipse, já em sua totalidade, se tornará visível a partir das 17h20, que é o horário em que a Lua nasce. A Terra cobrirá totalmente a Lua por quase duas horas.

De acordo com a agência espacial americana (Nasa), um eclipse lunar ocorre quando a Terra fica alinhada entre o Sol e a Lua, bloqueando os raios de Sol e produzindo uma sombra diferente na Lua. O satélite natural da Terra muda de cor ao se mover ao longo da sombra terrestre, indo da cor laranja à cor vermelho escuro.

Esse fenômeno ocorre, pois, indiretamente, os raios de Sol ainda conseguem passar pela atmosfera terrestre e produzir um brilho na Lua. A atmosfera filtra as luzes de cor azul, deixando somente as cores laranja e vermelho - que pode se tornar vermelho escuro devido a uma recente erupção vulcânica, segundo os cientistas. A geógrafa Edna Maria Esteves, coordenadora do Planetário da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), explica que o novo tom de cor ocorre porque "a atmosfera difunde mais a luz e as cinzas interferem no brilho, na luz que atravessa a atmosfera".

Diferentemente de eclipses solares, os lunares são seguros de serem observados a olho nu, sem a necessidade de óculos especiais ou qualquer equipamento.

Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails