25 de jun de 2011

Voos em Neverland marcam dois anos da morte de Michael Jackson

A figura de Michael Jackson estará muito presente no sul da Califórnia neste fim de semana, quando completa dois anos de sua morte, um aniversário que será marcado por sobrevoos em Neverland, visitas ao cemitério e um leilão.

O "rei do pop" morreu em 25 de junho de 2009 em sua casa de Los Angeles, vítima de uma overdose de remédios, apesar de seu legado continuar vivo por meio de sua obra, sua família e seus fãs, que voltarão a homenageá-lo no aniversário de sua morte.

Na falta de eventos oficiais, os grupos de admiradores do artista se organizaram na internet para enviar flores ao mausoléu no qual o cantor foi enterrado, no cemitério Forest Lawn, em Glendale (Los Angeles), que deve ser visitado por fãs incondicionais.

A estrela de Michael na Calçada da Fama de Hollywood, o centro médico UCLA, onde foi confirmada sua morte, a casa de sua família e o pavilhão Staples Center que foi palco de seu funeral serão outros dos pontos de peregrinação para seus seguidores, assim como o museu de cera Madame Tussauds de Los Angeles.

Coincidindo com o aniversário, o museu promoveu uma pequena exposição de três figuras do cantor que representam diferentes momentos de sua vida. A mostra foi inaugurada nesta semana por seu irmão Jermaine, quem cantou em memória de Michael na noite do dia 24 em Toronto.

O ex-integrante dos Jackson 5 subiu ao palco junto do cantor indiano Sonu Nigam para homenagear o "rei do pop" no show beneficente IIFA Rocks, que ocorreu na véspera da cerimônia de entrega dos prêmios da academia de cinema da Índia, conhecida como Oscar de Bollywood.

Uma das novidades deste ano com relação ao primeiro aniversário da morte de Michael é um passeio oferecido por uma companhia de turismo aéreo do sul da Califórnia para sobrevoar o rancho de Neverland, no qual o cantor construiu seu próprio paraíso.

Durante os dias 24 e 25 de junho, a companhia Channel Island Helicopters realizará voos de 30 minutos sobre a propriedade na qual Michael morou até serem divulgados os escândalos por abuso de menores, com uma tarifa de US$ 175 por pessoa.

O outro evento do fim de semana em memória de Michael Jackson é o leilão organizado pela Julien's Auctions em Beverly Hills, no qual serão colocados à venda mais de 200 objetos associados ao cantor.

O artigo mais importante da coleção é a jaqueta vermelha que Michael vestiu durante a gravação do videoclipe de "Thriller", em 1983, que tem preço estimado entre US$ 200 mil e US$ 400 mil.

"Já vendemos três de suas luvas que no total somaram mais de US$ 1 milhão, mas a jaqueta é muito icônica. Só há duas iguais. Uma é da família e está no Museu da Fama do Rock & Roll e nunca será colocada à venda", comentou à Agência Efe Martin Nolan, o diretor-executivo da Julien's Auctions.

Para Nolan a peça vale "milhões" e poderia chegar a fixar novo recorde em um leilão de artigos de famosos apenas uma semana após a venda do vestido que Marilyn Monroe usou em sua cena do metrô no filme "O Pecado Mora ao Lado", vendido por US$ 4,6 milhões.

Entre os objetos que leiloados estão ainda a luva preta que o cantor vestiu na cerimônia de entrega do American Music Awards de 1984, no qual recebeu oito prêmios por "Thriller" e que está estimada entre US$ 20 mil e US$ 30 mil, assim como a peruca usada na entrevista coletiva de apresentação de sua turnê "This Is It" em Londres.

O leilão, batizado de "Music Icons", começará no sábado e contará ainda com 400 artigos de outros artistas como Elvis Presley, Beatles, Madonna, Jimi Hendrix e Frank Sinatra.

Folha.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails