21 de ago de 2011

16 mil vozes na Praça da Matriz em Favor de Tonho Crocco

Manifestação pela liberdade de expressão será realizada nesta segunda

correiodopovo

Mais de 16 mil pessoas confirmaram presença pela internet no ato denominado “Free Tonho Crocco”, marcado para às 15h desta segunda-feira, na Praça da Matriz, centro de Porto Alegre. A campanha surgiu no início do mês, quando Tonho Crocco, ex-integrante da banda de rock Ultramen, divulgou em seu site um manifesto contra a censura e pela liberdade de expressão. Em 2 de agosto, ele ficou sabendo que estava sendo processado por crime contra a honra pelo ex-presidente da Assembleia Legislativa e agora deputado federal pelo PDT, Giovanni Cherini.

Cherini ingressou com uma ação porque parlamentares se sentiram ofendidos com o rap “Gangue da Matriz”, que nomeia todos os 36 deputados que votaram a favor do aumento de 73% nos próprios salários, em 21 de dezembro do ano passado. O vídeo, divulgado no Youtube, saltou de 37 mil para mais de 175 mil visualizações depois da polêmica. A primeira audiência, já na Justiça, ocorreria nesta segunda-feira, às 15h, no Foro Central. Como Cherini desistiu da ação, a manifestação ocorrerá na Praça da Matriz.

O empresário do compositor, Flávio Passos, acredita que a mobilização não deve ser assim tão grande, até porque nem haveria espaço no local para tanta gente. Mas para ele, se 5% desse contingente fosse, já seria uma conquista. “Eu, como cidadão, não tenho notícia de alguma outra manifestação feita dessa forma, sendo organizada, divulgada e as pessoas sendo convocadas pela Internet. Cada pessoa que a gente vê que confirma presença, diz que vai se manifestar de uma forma diferente. Algumas pessoas que trabalham com instrumentos de percussão dizem que vão fazer um 'tamboraço', outros dizem que vão levar panelas para bater, tem gente que vai levar apito. É uma coisa livre, cada um vai protestar da sua maneira”, explica.

Tonho Crocco, que só falará com a imprensa nesta segunda, não irá cantar, nem mesmo a música causadora da polêmica. Mesmo que segunda-feira não seja um dia movimentado na Assembleia Legislativa, já que as sessões ocorrem a partir de terça-feira e a maioria dos deputados está no interior do Estado, EPTC e Brigada Militar já foram avisadas do protesto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails