21 de set de 2011

Assista na Integra o Show em Tributo aos 20 anos do Album do Nirvana Nevermind

Confira abaixo a lista de bandas e o repertório tocado:


Fastbacks – Smells Like Teen Spirit
Vaporland – In Bloom
Valis with Jack Endino – Come As You Are
Ravenna Woods – Breed
Duff's McKagan Loaded – Lithium
Campfire OK – Polly
Visqueen – Territorial Pissings
Champagne Champagne – Drain You
Tacocat – Lounge Act
Vendetta Red – Stay Away
The Presidents of the USA with Krist Novoselic – On A Plain
The Long Winters – Something In The Way
Crypts – Endless Nameless

BIS
Seacats – Frances Farmer Will Have Her Revenge On Seattle
Cali Giraffes – You Know You’re Right
Pigeonhed - Heart-Shaped Box
Tom Price – Negative Creep
Stag – Serve The Servants
Shelby Earl – All Apologies
Young Fresh Fellows – About A Girl
Cobirds Unite – Pennyroyal Tea
Tripwires - Been A Son
The Presidents of the USA with Krist Novoselic – Sliver



Watch live streaming video from nevermindlive at livestream.com



Para comemorar o aniversário dos 20 anos do lançamento de Nevermind - disco essencial do Nirvana e do rock dos anos 90 - foi anunciado um show em Seattle, no qual o ex-baixista Krist Novoselic tocaria o álbum na íntegra com convidados. O concerto foi divulgado também como um evento beneficente para arrecadar fundos para o tratamento médico de Susie Tennant, figura da indústria musical da cidade, diagnosticada com câncer.

Encaixado como a série de eventos e novidades ao redor do relançamento de Nevermind em uma edição de luxo - que inclui quatro CDs e um DVD, faixas inéditas, raridades, lados-B, versões alternativas, gravações feitas pela BBC, etc -, o concerto tomou grandes proporções e foi exibido ao vivo via streaming pelo site http://www.livestream.com/nevermindlive. Toda essa badalação seria facilmente justificável pelo fato de que os ex-membros da banda nunca revisitaram o repertório do Nirvana nos palcos depois do suicídio do líder Kurt Cobain. Mas na verdade não foi bem isso que aconteceu...

O que se viu na noite desta terça-feira (20) foi uma sucessão de bandas mal-ensaiadas se apresentando no museu Experience Music Project (EMP) de Seattle. Novoselic subiu ao palco apenas para agradecer a presença de todos, pedir para a plateia fazer barulho em homenagem a Cobain e tocar apenas On A Plain com o Presidents of the USA. No final, o baixista reapareceu para encerrar a noite, novamente com o Presidents, mas desta vez ao som de Sliver.

Acompanhar o show até o final foi um tortuoso exercício de paciência, tanto para quem estava presente no evento quanto para quem acompanhava a transmissão pela internet. Não era à toa que muitas vezes o apresentador Ben London agradecia a paciência das pessoas e anunciava que "faltavam mais tantas bandas".

Não era de se esperar um concerto nos quilates de um Live 8, mas os grupos convidados poderiam ao menos ter se preparado para a apresentação. O Vaporland (formada por membros de bandas importantes do underground de Seattle, como Tad, Fluid e Love Battery) estava claramente se esforçando para terminar In Bloom, assim como o Valis tentou convencer de que tinha ensaiado Come As You Are anteriormente.

Alguns grupos compensaram a falta de profissionalismo dos outros: Ravenna Woods, Vendetta Red, The Long Winters e Stag fizeram apresentações empolgantes ou bem fiéis às versões originais. Mas a melhor interpretação talvez tenha sido do Campfire OK, tocando Polly com um um arranjo diferente que incluiu um banjo.

O 'desconfiômetro' estava tilintando ao ser anunciada a presença de um ex membro do Guns 'n' Roses (grupo desafeto do falecido frontman do Nirvana) no palco. Porém, Duff McKagan fez uma versão correta de Lithium com seu projeto Loaded. Mas logo o Champagne Champagne foi convocado para assassinar Drain You. Os rappers bem que tentaram enrolar a letra no início, mas se perderam antes do chegar ao refrão e só contornaram um pouco o vexame quando começaram a improvisar nas rimas. Mas o estrago já estava feito: parte do público do EMP foi embora a partir desse ponto e de Endless Nameless, a faixa secreta de Nevermind, tocada pelo Crypts em uma versão eletrônica com teclados e efeitos monstruosos. O trio até tentou emular a balbúrdia que o Nirvana aprontava no palco e quebrou uma guitarra, mas a performance forçada somente serviu para atrair a inimizade da organização do concerto, contrariada com a molecagem que atrasou a preparação do palco para as próximas atrações.

Talvez percebendo que se tratava de uma furada, Dave Grohl não mudou sua agenda de shows com o Foo Fighters e limitou-se a participar do evento com uma mensagem gravada exibida no telão. No final das contas, o concerto-tributo con o intuito de homenagear o disco clássico do Nirvana e arrecadar fundos para salvar uma personalidade musical de Seattle cheirou a vergonha alheia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails