17 de set de 2011

Gaúchos são proibidos de andar a cavalo em festa farroupilha

Por questão de segurança, os tradicionalistas gaúchos vão ter de ficar a pé. A Prefeitura de Porto Alegre proibiu a circulação de cavalos no Acampamento Farroupilha, maior evento da cultura gaúcha, que ocorre na cidade até o próximo dia 20.

O acampamento abriga, nas vésperas do dia da Revolução Farroupilha, mais de 300 grupos folclóricos, que fazem apresentações culturais e churrascadas.

Para a prefeitura, os cavalos poderiam provocar acidentes, já que mais de 1 milhão de pessoas passam pelo local nos dias do evento.

Os tradicionalistas protestaram com abaixo-assinados e até uma passeata com cavalos de brinquedo.



No interior do Rio Grande do Sul, a Prefeitura de Santana do Livramento (487 km da capital) também determinou que não se circule com o animal no centro da cidade no mês de festejos.

Para os tradicionalistas, o convívio com os animais faz parte da cultura do Estado.

"Eu sempre estou junto com cavalo, vivo de cavalo. É ruim ter que se apartar de seu parceiro", diz Neri Lopes, 47, que participa do Acampamento Farroupilha há mais de 20 anos e leva até cabras ao parque.

Ele diz que a restrição ocorre porque o evento se tornou comercial e seu ideal foi desvirtuado. "Estão até tocando forró", diz.

Foram abertas exceções para as cerimônias de abertura e encerramento. Alguns tradicionalistas negociaram uma outra brecha para a circulação dos animais em um estreito corredor no parque. Mas os animais precisam permanecer em um cercado, longe dos visitantes.

Também por razões de segurança, foi proibida a entrada com facas, outro elemento da indumentária gaúcha. Ela só é liberada para quem usa as roupas típicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails