20 de jan de 2012

Confirmado: Supergravida de Taubaté não estava gravida




r7


O advogado de Maria Verônica Aparecida César Santos, a suposta supergrávida de Taubaté, confirmou na tarde desta sexta-feira (20) que a mulher não está grávida. Segundo o defensor Enilson de Castro, que assumiu o caso nesta madrugada, Maria está fortemente abalada, mas ele ainda não conseguiu conversar com ela para saber o motivo que a levou a mentir.

De acordo com Castro, Verônica vai passar por um tratamento psicológico.
Ainda segundo o advogado, a barriga que Verônica exibia como sendo dos quadrigêmeos era na verdade uma estrutura montada com borracha e pedaços de tecido. 

O suposto nascimento das quatro meninas de Maria Verônica estava marcado para esta sexta. Mas a suposta mãe não apareceu no hospital.  
A polícia esteve pela manhã de quinta-feira (19) na casa da pedagoga. Com a notificação nas mãos, o investigador tocou o interfone, mas não havia ninguém.

Depois seguiu para a escola de educação infantil de Verônica, mas ela também não estava.
Segundo uma funcionária, Verônica chegou a visitar um hospital para conhecer a maternidade. Por lá, tirou até fotos com os curiosos. A polícia abriu inquérito e pediu exames para confirmar a gravidez.

Farsa

O especialista em reprodução humana Sang Cha conversou com o R7 na quarta-feira (18) e afirmou que as características físicas da pedagoga não são próprias de uma mulher com este tipo de gestação. De acordo com ele, a barriga da suposta supermãe está voltada para cima enquanto o normal seria que estivese apontada para baixo.

- O formato daquela barriga foi a primeira coisa que achei estranho. O normal seria que a curvatura estivesse voltada para baixo. Algumas grávidas têm, inclusive, que usar alguma coisa para sustentar a barriga.

A facilidade que Maria Verônica demonstrou para se locomover também foi questionada por Cha, que é livre-docente pela USP (Universidade de São Paulo). Segundo ele, a mulher em uma gestação de quadrigêmeos apresenta uma curvatura acentuada na coluna (lordose) para manter o centro de gravidade mais próximo do eixo, o que, para o especialista, não aparenta acontecer com a pedagoga de Taubaté, cidade no interior de São Paulo.

Maria Verônica disse em entrevista à TV Record que já tinha os nomes das quatro filhas e que já havia decorado o quarto delas. Questionado se a pedagoga pode estar vivendo uma gravidez psicológica, Sang Cha mais uma vez questionou o quadro. Ele disse que a falsa gestação pode suspender a menstruação e ocasionar ganho de peso à mulher, mas salientou que a barriga não chega àquele tamanho.


2 comentários:

Related Posts with Thumbnails