29 de fev de 2012

Governo cogita Arena do Grêmio como sede da Copa de 2014



A retomada das obras do Beira-Rio para a Copa do Mundo de 2014 já virou uma questão de governo. Se nesta terça-feira o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, estipulou em 30 dias o prazo para que a assinatura entre Internacional e a construtora Andrade Gutierrez seja concretizado, nesta quarta foi a vez de o secretário da Secopa-RS, João Bosco Vaz, falar na Arena do Grêmio como o estádio gaúcho para o Mundial.

"Obviamente que a Copa não será no campo do São José ou no do Cruzeiro-RS. Será na Arena", disse o secretário, em entrevista ao canal SporTV, quando questionado sobre a possibilidade de o estádio do Inter ficar fora da Copa de 2014 devido ao impasse nas obras, que estão há 250 dias paradas.

A mudança no discurso é evidente. Nos últimos meses, quando começou a ser questionado o atraso nas obras do Beira-Rio, a Arena era sempre prontamente descartada como opção pelos governantes, tanto em nível municipal como estadual e até mesmo federal. No entanto, Vaz se disse otimista: para ele, a reunião entre a Fifa e o Inter, no próximo dia 7, representa uma nova chance de acerto.

Nesta quarta, o Inter realizou uma reunião de emergência para tratar da situação do Beira-Rio. Entre as medidas passíveis de serem tomadas está a busca de uma nova construtora para realizar as reformas no estádio.

A Andrade Gutierrez quer usar o Banrisul como avalista para buscar R$ 240 milhões junto ao Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), mas o banco gaúcho considerou as garantias apresentadas pela empresa insuficientes.


terra.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails